Logo

Artigos na categoria: Musculação

Cuidado ao analisar um exercício de musculação!

Em geral, cada especialista (biomecânico, fisiologista, fisioterapeuta) tende a analisar o exercício em razão de sua perspectiva, mas isso é um erro. Entenda por que.

Cuidado ao analisar um exercício de musculação!

É muito legal ver que os profissionais das mais diversas áreas começaram a se preocupar com a análise de exercícios de musculação. Vejo regularmente “pulando” na minha timeline uma série de análises, discussões, criticas, etc. O problema é que agora cada um quer puxar o peixe para o seu lado.

Quanto a musculação pode te ajudar no ciclismo?

A musculação pode dar ao ciclista a capacidade de vencer a prova no sprint final, pois gera eficiência e a economia nas contrações musculares.

Quanto a musculação pode te ajudar no ciclismo?

Quem acompanha as postagens aqui do site deve ter notado minha preocupação em mostrar que atletas de corrida e corredores de fim de semana tem muito a ganhar se incluírem em seus treinamentos a musculação. E assim como na corrida, o ciclista (seja o atleta ou o de fim-de-semana) precisa não só de resistência, mas de muita força e potencia muscular, e a musculação pode ser uma das melhores estratégias para conseguir isso.

A verdade que talvez você não saiba sobre o CORE e o treinamento funcional

Os exercícios “funcionais” não são os mais efetivos para treinar os músculos da região central do corpo. E é possível que você já esteja utilizando a melhor estratégia e nem saiba disso.

A verdade que talvez você não saiba sobre o CORE e o treinamento funcional

Não sei se você sabe, mas na anatomia o CORE não existe. Acho que é justamente por isso que existe tanta confusão quanto a o que isso é ou quem faz parte desse grupo. Para treinar esses músculos a gente vê muitos profissionais vendendo o treinamento funcional. Argh! Normalmente esse treinamento utiliza atividades instáveis, plataformas e bolas, movimentos circenses entre outros pra atingir esses músculos. Mas essas seriam as únicas opções? 

Musculação para corrida? Séries máximas e com muita carga! Pare de perder tempo com essa coisa de “resistência”...

É comum corredores que treinam musculação utilizarem modelos de séries voltadas à "resistência". Além de pouco eficiente, não é a melhor solução.

Musculação para corrida? Séries máximas e com muita carga! Pare de perder tempo com essa coisa de “resistência”...

Em geral atletas que incluem em sua rotina de treinamento a musculação, optam por adotar rotinas “de resistência”, com alto volume e baixa intensidade. O famoso 3x15 ou 3x20. Será essa a melhor opção? Porque não treinar PESADO, com muita carga e poucas repetições? O objetivo não é o de melhorar a força? Um estudo publicado em 2011 por um grupo de pesquisadores finlandeses e sul-africanos coloca uma certa luz nessa questão.

Você é o que você aplica!

Doses supra fisiológicas de esteroides por si só são mais eficientes que a musculação. Entenda por que.

Você é o que você aplica!

No mundo do treinamento resistido é cada vez mais popular o uso de uma série de recursos ergogênicos com o objetivo de maximizar os efeitos hipertróficos conseguidos pelo exercício. Um dos mais populares desses recursos é o medicamento esteroide anabolizante. E caso se faça uso dele, esse (ou esses) esteróide(s) acabam definindo a maior parte do que você ganha ou deixa de ganhar.

Ajustar a carga ou mudar a rotina: o que é melhor para o ganho de massa muscular? Veja aqui a resposta.

Em geral a progressão no exercício resistido requer adaptações ao novo nível de treinamento. Essas adaptações geralmente envolvem incrementos de carga. Será essa a única opção para a hipertrofia?

Ajustar a carga ou mudar a rotina: o que é melhor para o ganho de massa muscular? Veja aqui a resposta.

Acreditar que cargas mais altas são necessárias para que os ganhos de força e hipertrofia possam continuar acontecendo nunca foi sustentado na literatura. Na verdade as cargas são fatores pouco determinantes do ganho total de hipertrofia conseguido com os exercícios. Entretanto parece que mudar a rotina de treinos, variando os exercícios executados em cada sessão, acaba gerando maiores ganhos de massa muscular.

“No pain, no gain”, a maior mentira da musculação. Entenda porque.

Desde os anos 80 a ideia de “sem dor, sem ganho” vem sido difundida como verdade absoluta na musculação. Entretanto, nenhuma evidencia justifica tal afirmação.

“No pain, no gain”, a maior mentira da musculação. Entenda porque.

Um dos termos mais utilizados na musculação, sem dúvida, é a expressão NO PAIN, NO GAIN. Segundo essa filosofia, sem dor, não haverá ganhos. Quem defende tal ideia acredita que treino bom é treino que te deixa completamente fadigado, exaurido, e que nos dias seguintes te faz lembrar de ter treinado, com uma dor tardia relativamente intensa nos dias que seguem o exercício. Mas até que ponto isso é realmente necessário? Ou melhor, até que ponto isso é realmente vantajoso?

3 exercícios que você NÃO deve fazer para desenvolver o glúteo

Dentre as opções de exercício para o desenvolvimento do músculo do glúteo máximo, aqui estão 3 péssimas escolhas

3 exercícios que você NÃO deve fazer para desenvolver o glúteo

 A afinidade com a caneleira parece extrapolar todos os limites, porém todas as evidências e análises realizadas levam ao raciocínio exatamente oposto: não tem como ser uma boa opção.

Outro best-seller na sala de musculação é a elevação pélvica, e que compartilha dos mesmos problemas observados no exercício acima: um extremo encurtamento do músculo no instante onde a resistência é maior e uma resistência pequena quando o músculo poderia começar a contribuir.

Pode até parecer legal ficar andando pela academia com aquela barra nas costas, mostrando pra todo mundo que você está treinando, e principalmente ocupando o espaço de passagem das outras pessoas. Mas do ponto de vista dos resultados, realizar a passada alternando o exercício entre o membro direito e esquerdo não vai levar a muita coisa não. 

A atenção à técnica de execução

A atenção à técnica de execução

Levantadores de pesos não são fisiculturistas (e por favor, não estou falando aqui de quem é fisiculturista de competição, estou falando aqui de quem leva a sério a idéia de moldar o corpo utilizando exercícios).

O ato de levantar o peso por si só não deveria ser o objetivo do treino. Mas é o que ocorre nas academias. O povo esquece que o exercício é apenas o meio para um objetivo diferente (ganho de força, hipertrofia, etc.).

Variações no Leg-Press

Variações no Leg-Press

O exercício de Leg-Press é sem dúvida um dos mais populares da academia, e faz parte do treino de MMII (membros inferiores) da grande maioria das pessoas que frequentam esse ambiente. Existem inúmeras variações, algumas até bem esquisitas e sem o menor fundamento. Mas vamos ver o que TEM sentido.