Logo

Artigos na categoria: Musculação

Você sabia que qualquer número de repetições entre 6 e 100 gera a mesma hipertrofia?

Um artigo publicado a pouco mais de 3 meses coloca um pouco mais de lenha na fogueira de qual seria o número de repetições ideal para o aumento da massa, força e resistência muscular.

Você sabia que qualquer número de repetições entre 6 e 100 gera a mesma hipertrofia?

Algumas dúvidas que não querem calar: qual seria o número de repetições ideal? Qual seria o tipo de estímulo ideal? Metabólico? Tensional? Se você acompanha meus posts aqui no blog já deve estar sabendo que o “IDEAL” não existe. Assim como não existe a necessidade de grandes volumes de treino para gerar hipertrofia. Muito menos altas cargas para esse propósito.

GLÚTEO | Qual desses exercício você faz no seu treino?

GLÚTEO | Qual desses exercício você faz no seu treino?

Fala galera. Algum tempo atrás eu escrevi uma matéria sobre as más escolhas de exercícios para o treinamento do glúteo. Não é que nada aconteceria se você fizesse esses exercícios, apenas que eles eram, das opções existentes, as piores. Mas então, quais seriam BOAS opções? E o post de hoje é justamente sobre isso: quais seriam as melhores opções de exercícios para quem quer hipertrofiar o glúteo, e principalmente... PORQUE!?

Eletromiografia e musculação: CUIDADO! Leia isso antes de tomar decisões.

Um dos recursos mais populares para investigar a ação muscular, é a avaliação do seu nível de ativação durante o exercício. Mas até que ponto isso é realmente útil?

Eletromiografia e musculação: CUIDADO! Leia isso antes de tomar decisões.

Se você já fez musculação alguma vez na sua vida, já deve ter ouvido seu professor falar que o exercício desse jeito “pega” mais tal músculo e daquele jeito “pega” mais outro músculo, certo? Mas até que ponto isso realmente é verdade?

[DESAFIO] Descubra o quanto você não sabe sobre musculação | Respostas comentadas - Parte II

[DESAFIO] Descubra o quanto você não sabe sobre musculação | Respostas comentadas - Parte II

E aí galera, tudo beleza? Segue então a segunda parte da correção do questionário sobre conhecimentos na prescrição de exercícios de musculação. Pelo jeito a galera adorou a parte 1 pois os acessos no blog foram enormes! Além disso vi que o pessoal aproveitou para dar mais uma navegada nas outras matérias que já estão por lá a algum tempo. Você pode fazer o mesmo.

Menos é mais nas salas de musculação

Aplicar conhecimentos científicos na montagem dos treinos não só aumenta a eficiência dos resultados, como também a dinâmica da sala

Menos é mais nas salas de musculação

No ultimo ano eu fui contratado por duas grandes academias, a Carpe Diem (Curitiba) e a Les Cinq (São Paulo) para realizar um trabalho bem audacioso: aproveitar melhor o tempo dos professores e alunos na sala de musculação. E não é muito fácil fazer mudanças. Em geral os professores já tem uma metodologia de trabalho, uma certa experiência e gostos pessoais, e mudar isso sempre gera algum conflito. Entretanto, é evidente que reduzindo em 50% ou mais o tempo dos alunos nos equipamentos, a academia passa a ter mais rotatividade e ganha em qualidade de atendimento e rentabilidade.

Treinar até a falha: quando realmente é necessário?

Os ganhos de força e hipertrofia estão diretamente ligados à capacidade de se produzir um estímulo ideal. Mas nem sempre este estímulo exige que se chegue a falha durante as repetições. Leia aqui e entenda porque.

Treinar até a falha: quando realmente é necessário?

A musculação é sem sombra de dúvida o método mais popular para se conseguir o desenvolvimento da força e da massa muscular. Mas para que tais adaptações ocorram, é necessário um estimulo adequado a todo o sistema. Alguns estudos e instituições tem recomendado que para que tais ganhos possam ser observados, é necessário utilizar cargas acima de 60% de 1RM e executar o exercício até que fique impossível continuar. Sendo assim, só seria possível chegar a um recrutamento “completo” do músculo se a falha fosse alcançada. Mas nem sempre isso é verdade.

Memória muscular se aplica à resistência muscular ou só à hipertrofia?

O conceito de que músculos que já foram grandes tendem a ter mais facilidade de voltarem a serem grandes, já está bem descrito na literatura. Será que isso vale também para a resistência muscular?

Memória muscular se aplica à resistência muscular ou só à hipertrofia?

O conceito de memória muscular aplicado na recuperação da massa muscular é bem aceito e explicado. Um dos fatores que mais se associam com tal fen6omeno é a manutenção de um grande volume de células satélites. Entretanto, este mesmo conceito aplicado à outras características do tecido, como sua resistência localizada, estão sendo esclarecidos agora. E as primeiras evidências sugerem que essa outra associação (memória-resistência) na verdade não existe.

Eu já falei que corredor tem que ficar forte. Agora eu explico o mecanismo por trás disso.

É comum o pessoal da corrida apostar em treinos de musculação voltados a resistência. Mas isso é equivocado. O foco deveria ser a força muscular.

Eu já falei que corredor tem que ficar forte. Agora eu explico o mecanismo por trás disso.

Sem dúvida, é muito importante termos condição de inspirar, absorver, transportar e utilizar uma grande quantidade de oxigênio se queremos correr mais e mais rápido. Entretanto, esse fator por si só está longe de determinar quem vence e quem perde uma prova. Existe uma série de outros aspectos importantes na corrida, que vão desde como você corre, sua capacidade de suportar o esforço e quão forte você é. E é desse último que eu quero falar hoje.

Single-set e multiarticulares na musculação: como usar?

Treine com mais eficiência e economia de tempo utilizando o sistema de série simples e exercícios multiarticulares. Segue aqui um bom exemplo. Assista!

Single-set e multiarticulares na musculação: como usar?

Muito se fala sobre um treino eficiente. Mas o que seria isso? Bom, é um treino que te permite conseguir seu objetivo da forma mais rápida possível, com o menor esforço possível e com a maior segurança possível. Se você conseguir tudo isso tenha certeza que você está no caminho certo. No vídeo a seguir eu mostro um exemplo de uma sessão de exercícios voltados ao treinamento de PEITO, OMBROS e TRÍCEPS.